May 12, 2020 Bruna Silva 0Comment

Por que os níveis de testosterona baixam e como regular sua produção? Essa é uma dúvida que assola muitos homens, principalmente, ao atingir os 30 anos de idade, que é o período em que a produção do hormônio masculino por excelência, começa a ficar mais lenta.

Você deseja melhorar os níveis de produção de testosterona em seu organismo e voltar a ter uma vida mais ativa, tanto nas relações sexuais, trabalho ou atividades do dia a dia? Saiba quais as causas na diminuição de testosterona e o que fazer para regular a produção.

Porque os níveis de testosterona baixam?

Alguns homens se preocupam com a fase dos 30 anos, a qual a produção de hormônio começa a decair, no entanto, se não houverem sinais e sintomas como disfunção erétil, queda de cabelo, demora para crescer pelos, cansaço, ganho de peso excessivo, entre outros, não é preciso se preocupar.

Caso desconfie da diminuição de testosterona, devido a sintomas parecidos com os mencionados, é importante consultar um médico. Na verdade, é sempre bom fazer um check-up anual para verificar como está sua saúde.

A testosterona é um hormônio produzido principalmente nos testículos e ajuda a manter a densidade óssea, distribuição de gordura, força e massa muscular, produção de glóbulos vermelhos, desejo sexual e produção de esperma. A faixa normal de testosterona é ampla e os níveis de testosterona normalmente mudam ao longo da vida de um homem.

Na maioria dos homens, a testosterona atinge um pico durante a adolescência e a juventude, momento em que começa a aumentar o pênis e aparecer as características masculinas, como a voz grossa, pelos, entre outros. Então, à medida que o homem envelhece, os níveis de testosterona caem gradualmente, geralmente, cerca de 1% após os 30 anos.

Em cada caso particular, é importante descobrir se o baixo nível de testosterona é o resultado do envelhecimento normal ou se é devido a um problema médico.

Uma queda significativa nos níveis de testosterona pode causar sintomas e entre os mais comuns estão o cansaço e o baixo interesse sexual.

Alguns homens também notam mudanças na barba e nos pelos do corpo. Da mesma forma, baixa testosterona pode causar perda de massa muscular e diminuição da força muscular.

Além disso, a disfunção erétil pode ocorrer com deficiência de testosterona, embora a baixa nos níveis geralmente não seja uma causa comum de disfunção erétil (fatores psicológicos, má alimentação, tabagismo, uso de substâncias tóxicas, são os mais prováveis).

Os distúrbios que podem levar a baixos níveis de testosterona incluem hipogonadismo e condições raras dos testículos ou glândula pituitária, nas quais o corpo não produz testosterona suficiente.

Outras condições que também podem afetar os níveis de testosterona são problemas da tireóide, apneia obstrutiva do sono, depressão e consumo excessivo de álcool.

Quais os exames realizados para identificar os níveis de testosterona?

A realização de testes e exames de acompanhamento, como exames de sangue, específicos hormonais, entre outros, geralmente, revela se existe uma doença capaz de contribuir para a baixa testosterona e os níveis do hormônio no organismo.

Além disso, o médico também deve revisar todos os medicamentos atualmente sendo administrados para verificar se algum deles é a fonte do problema. Se uma doença subjacente for encontrada, o tratamento do distúrbio pode ser tudo o que é necessário para que a testosterona volte ao normal.

É preciso fazer terapia de reposição hormonal para regular a produção de testosterona?

O tratamento para regular a produção deste hormônio, é realizado de acordo com a avaliação médica, pois somente um profissional pode identificar, através de exames e análise dos sintomas, qual será a melhor abordagem em cada caso.

Em alguns casos, a reposição hormonal é o mais indicado, no entanto, como mencionado, se for identificado que o desequilíbrio é causado pelo uso de medicações, a abordagem pode ser somente a alteração no uso de medicações.

A terapia de reposição de testosterona, ou seja, reposição hormonal, a qual pode ser recomendada para hipogonadismo deleite; Além disso, geralmente não é recomendável suplementar a testosterona em homens mais velhos que são saudáveis, mesmo que os níveis hormonais estejam ligeiramente abaixo do que é considerado normal.

Pois, tomar suplementos de testosterona traz riscos: ele pode estimular o crescimento de células cancerígenas na próstata, causar um aumento da mama, restringir a produção de esperma e acelerar o crescimento do câncer de próstata existente. Em alguns homens, a terapia com testosterona pode piorar a apneia obstrutiva do sono.

Se o seu médico recomendar suplementação de testosterona após avaliar mais o seu caso, é importante estabelecer um plano de controle com exames de sangue regulares para verificar se a dose prescrita está correta. Excesso de testosterona pode levar ao aumento da produção de glóbulos vermelhos, uma condição conhecida como policitemia, e pode levar a outros problemas, como coágulos sanguíneos e derrame.

Buena Beleza – Saúde masculina