January 25, 2020 Bruna Silva 0Comment

A inserção de pigmentos na camada subcutânea da pele é uma técnica conhecida como micropigmentação ou tricoloração, um nome derivado do inglês (permanent make-up) e também conhecido como maquiagem a longo prazo. As aplicações são variadas e indicadas para correções de aréolas, minimizando o aparecimento de cicatrizes, espinhas, correções de sobrancelhas, vermelhidão dos lábios, delimitação dos olhos, e atualmente tem grande sucesso na restauração da calvície em homens e mulheres que simulam a depilação.

A confusão entre tatuagem, maquilhagem permanente e micropigmentação é bastante comum

A metodologia utilizada em cada estilo é semelhante em alguns aspectos, mas os resultados são certamente diferentes. Um ponto importante para a escolha do método é a análise da estrutura da pele. A máquina de micropigmentação, chamada dermógrafo, tem uma rotação menor que a máquina de tatuagem e não tem um alcance maior que a segunda camada de pele da epiderme. Por ser uma região sujeita a constante renovação celular e crostas frequentes, o pigmento aplicado é “empurrado para fora” do corpo ao longo do tempo e a reaplicação é necessária para garantir que o design e a cor permaneçam perfeitos.

A tatuagem “convencional” atinge a terceira camada da pele, a derme, que não só é a camada mais profunda, como também é responsável pela manutenção da epiderme, e como não há renovação celular a este nível, o pigmento aplicado torna-se permanente. A maquilhagem final não é mais do que uma tatuagem com o objectivo de cobrir, camuflar ou amolecer cicatrizes e imperfeições e também, como o seu nome indica, a aplicação permanente de maquilhagem numa determinada parte do corpo.

A duração da micropigmentação varia de 10 a 18 meses, dependendo da técnica e do material utilizado no procedimento. Durante este período, o pigmento tende a clarear e após 40-60 dias é necessário fazer alguns retoques.

Existem diferentes técnicas de micropigmentação que podem ser adaptadas a qualquer tipo de zona do rosto, pele ou corpo

O resultado deste processo, conhecido como tecnologia de compactação, é uma sobrancelha bem definida e de longa duração. A chamada técnica de fumo ou sombreamento tem um resultado muito mais natural, mas a duração é mais curta e são necessários ajustes com mais frequência. Há também um favorito dos (os) amantes da micropigmentação, que é a técnica 3D, onde o resultado é tão próximo do cabelo real que você mal percebe que o que você vê é realmente um pigmento, porque esta técnica funciona com volume.

RELACIONADO: Curso de Micropigmentação Fio a Fio

Novas técnicas estão constantemente a surgir e já é possível encontrar profissionais que trabalham com técnicas 4D e 5D. Não é difícil encontrar o termo micropigmentação 6D, mas não existe tal técnica, ou melhor, não tem nenhuma referência a volume ou profundidade, apenas toma esse nome como uma marca criada por David Brown.