September 2, 2018 Bruna Silva 0Comment

Meditação ativa: Acalme a mente sem ficar parado

Prática visa a diminuir a ansiedade e o estresse, relaxando mente e corpo.

Se a ideia de ficar parado para meditar não agrada você, a meditação ativa pode ser uma opção interessante. O método aposta em movimentos corporais que colocam o praticante em contato com seu próprio espaço, tanto interno quanto externo.

Com o objetivo de fazer a pessoa olhar para dentro de si mesmo, esse tipo de meditação propõe um breve período de relaxamento e desaceleração no dia a dia. A técnica é uma forma de se livrar da ansiedade e conquistar mais bem-estar. Confira como ela funciona.

Entenda a meditação ativa

De acordo com um levantamento divulgado pela Organização Mundial da Saúde (OMS), 90% da população mundial sofre com o estresse. Pensando nisso, novas alternativas aparecem como forma de diminuir o ritmo e oferecer mais qualidade de vida aos indivíduos.

A meditação ativa começa com atividades físicas variadas, podendo incluir dança, movimentos específicos e técnicas de respiração. Ao fim, os participantes passam por um momento de relaxamento e silêncio.

A meditação ativa vem sendo sucesso como forma de se libertar do acúmulo de atribuições do dia a dia. Ela funciona como uma válvula de escape, permitindo que o praticante se desprenda por alguns momentos da negatividade e da tensão.

Com a técnica, é possível relaxar o corpo e a mente, o que reflete positivamente na saúde do organismo. No entanto, é importante ressaltar que o trabalho na meditação é progressivo. Também é preciso encontrar a sua própria maneira de relaxar ao longo das sessões.

A meditação ativa contribui para a diminuição da ansiedade, da depressão, da tristeza e da insegurança. Além disso, ao longo da prática, os adeptos conquistam mais clareza para a resolução de seus conflitos pessoais e profissionais.

Por envolver a prática de exercícios físicos, o indivíduo desfruta ainda dos benefícios causados pela liberação de hormônios associados à sensação de bem-estar, além de produzir endorfinas, relacionadas ao sentimento de felicidade.

A meditação pode refletir na sua saúde

Estudos comprovam que a meditação pode melhorar não só a qualidade de vida, mas a saúde dos adeptos. De acordo com especialistas, o método pode ajudar na prevenção de dores crônicas, controlar a pressão arterial e melhorar o sono.

Uma pesquisa do Programa de Redução do Estresse do Centro de Saúde Geraldo de Paula Souza, da Faculdade de Saúde Pública (FSP) da Universidade de São Paulo (USP), confirma os benefícios da meditação. De acordo com o estudo, a técnica reduz em mais de 70% a ida ao sistema de saúde e em mais de 80% a ida ao sistema de saúde mental.

Os pesquisadores alertam, no entanto, que a prática não funciona para uma busca objetiva, mas, sim, de forma progressiva, a partir da aceitação para com o mundo mental individual.

Que tal experimentar a meditação ativa?